Jairo Marques um Jornalista que faz a diferença

Profissionais Indicam

 

 

Conheça mais do profissional que superou todos os obstáculos para alcançar o sucesso na carreira

Em entrevista concedida ao blog Talento e Atitude, nessa semana mostraremos a história do jornalista e professor Jairo Marques que conta como foi, passo a passo, sua decisão na escolha do jornalismo, início de carreira, relatos sobre os estudos e também dá dicas para os estudantes que buscam a futura ascensão profissional, mas não sabem por onde começar.

Jairo Marques em sala de aula, na Universidade Metodista. Foto: Eduardo Silva

Professor Jairo Marques, em sala de aula, na Universidade Metodista. Foto: Eduardo Silva

 

Nascido em Mato Grosso do Sul, Jairo Marques teve, aos nove meses de vida, poliomelite fazendo com que perdesse o movimento das pernas tornando-se cadeirante. Com todas as dificuldades, ele estudou na rede pública de Três Lagoas – MS e fez faculdade de Jornalismo em Campo Grande.

Após formado, veio para São Paulo fez pós graduação em Jornalismo Social pela PUC e hoje ele é um dos chefes de reportagem do Jornal Folha de S. Paulo, um dos maiores do país e também é professor de Jornalismo na UMESP – Universidade Metodista de São Paulo, uma das melhores faculdades de Jornalismo do Estado de São Paulo.

 

 

 

 

Talento e Atitude: Você estudou na Rede Pública ou particular? O que pensava quando estava terminado o ensino médio/segundo grau quanto a sua carreira profissional e formação superior? 

Resposta: Estudei quase toda a minha vida na rede pública, inclusive o ensino superior. Apenas o ensino médio (antes 2º grau) fui para a rede particular, mas porque consegui uma bolsa de estudos. Como eu era de uma família muito humilde, eu tinha plena consciência de que a porta de saída de uma situação financeira desfavorável para uma melhor seria a minha formação. Então, naquele momento, eu focava esforços para me preparar bem para a minha futura carreira. Evidentemente que, como qualquer estudante, eu tinha dúvidas sobre qual profissão escolher, contudo, sabia que seria na área de humanidades. 

Talento e Atitude: O que o motivou para escolher o Jornalismo? Qual universidade/faculdade se formou?

Resposta: Sempre fui muito falante, muito comunicativo, cercado de amigos. Adorava viajar em leituras, poesia e em crônicas. Daí, foi um pulo para ter gosto também pelo hábito da escrita. Me recordo que, desde criança, era muito chegado em escrever cartas longas, fossem de amor, fossem para parentes, fossem para amigos. Contudo, um episódio foi marcante para que eu escolhesse definitivamente o jornalismo: quando estava no último ano antes do vestibular, fiz uma redação cujo tema era “a importância de ter amigos”. Na correção, o professor escreveu: “Texto brilhante, como você”. Daquele momento em diante, botei fé que poderia inventar bons parágrafos. Fiz faculdade de jornalismo na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, em Campo Grande, capital do Estado, e pós-graduação em Jornalismo Social, na PUC-São Paulo.

Talento e Atitude: Quando estava estudando, você trabalhava? Comente sobre as suas dificuldades até conquistar o diploma.

Resposta: Sim. Trabalhava um bocado. Para me manter, eu tinha bolsa de monitoria da faculdade. Depois, comecei a dar aulas de redação em cursinhos pré-vestibular. Só bem mais tarde fui trabalhar na minha área, quase às vésperas de me formar, quando escrevia em um jornal semanal. Como sou cadeirante (usuário de cadeira de rodas) devido à paralisia infantil contraída na infância, tive dificuldes várias para a minha formação, sobre as arquitetônicas. Quando eu entrei na faculdade, os acessos por rampa quase não existiam e banheiros acessíveis eram raríssimo. Pra mim, até o fato de chegar à sala de aula era complicado. Também, como tinha poucos recursos financeiros, era um desafio diário me manter, comprar livros. Mas, eu sabia, o tempo todo, que sem algum esforço, sem determinação, é impossível haver conquistas.

Talento e Atitude: Comente resumidamente, quais foram os resultados obtidos após os estudos? Cite sobre cursos complementares e principais empresas onde já trabalhou.

Resposta: O principal da minha carreira é o Grupo Folha, onde trabalho desde 1999, sendo chefe de reportagem da Agência Folha, no jornal Folha de S.Paulo. Fui repórter durante vários anos e pude conhecer muito a realidade do Brasil e, ao mesmo tempo, adquirir boa experiência. Dentro do jornal, também sou rotineiramente chamado a ocupar o cargo de Secretário de Redação-assistente, um dos mais importantes dentro da hierarquia de produção do veículo. Atualmente, também sou professor no curso de jornalismo na Universidade Metodista de São Bernado do Campo, uma das mais importantes do país. Eu fiz curso de tudo! Tudo que envolvia programas de computador, estudei inglês, estudei espanhol na Europa, estudei história, artes, culturas regionais. Um profissional que se contenta com apenas o que recebe na faculdade, terá sempre uma formação capenga.

 Talento e Atitude: Hoje, você se considera realizado na profissão? Por quê?

Resposta: Depende! Tenho uma boa situação financeira, tenho reconhecimento, ocupo um cargo de chefia no maior jornal do país. Porém, a minha profissão não é feita do ontem. Ela exige que eu seja bom hoje para ser no amanhã. Pra mim, realização plena ainda estou procurando. No dia que eu me acodomar com o que tenho, acho que tudo perde a graça.

Talento e Atitude: Após seus estudos e, principalmente, trajetória profissional e a experiência que tem com o Jornalismo, para você, ser um Jornalista hoje, ainda mais após a queda do diploma, qual o perfil que o futuro Jornalista deve ter para obter o sucesso na profissão?

Resposta: A queda da exigência do diploma não muda em nada a realidade do profissional. Fazer jornal é um trabalho difícil, que exige muita competência e preparo. Apesar de sermos “fabricantes de parágrafos”, o ofício não é facilmente resolvido por gente sem talento, sem formação na área. Pra mim, o profissional de sucesso dentro do Jornalismo vai precisar ser multimídia, ser dinâmico, ter boas ideias, ter contato amplo com a realidade do público. Aliado a isso, o básico: domínio da língua, gosto pela leitura, curiosidade, atração pelo novo…

Talento e Atitude: Quais são suas dicas para os jovens que estão terminando o ensino médio e não sabem qual carreira seguir? O que deve fazer para não errar na escolha?

Resposta: É preciso seguir o anseio da alma, da inquietude da mente. Não escolha uma profissão se baseando unicamente no retorno financeiro que ela poderá te dar. Isso é fracasso na certa. Descubra e siga os passos dos seus talentos natos, dos seus gostos. Converse com gente da área, saiba mais sobre a carreira e, por fim, aproveite seu tempo de formação com afinco.

 Jairo Marques superou e supera todos os seus obstáculos, nada impediu que ele lutasse em busca do crescimento profissional. Hoje, aos 34 anos, sua história é um exemplo de vida, ele já foi entrevistado pelo Programa do Jô, da Rede Globo e recentemente deu seu depoimento no capítulo final da novela Viver a Vida, também da Globo.

Visite o blog de Jairo Marques http://assimcomovoce.folha.blog.uol.com.br

(EDUARDO SILVA) 

Anúncios

1 Response to “Jairo Marques um Jornalista que faz a diferença”


  1. 1 Bruno Borges outubro 22, 2009 às 12:08 am

    Outra excelente entrevista Edu!!!
    Confesso que agora espero toda quarta-feira me perguntando quem o Eduardo vai entrevistar?

    Até mais!!!!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Visitas

  • 24,191 hits

Categorias

Enquete

RSS Notícias

  • Ocorreu um erro. É provável que o feed esteja indisponível. Tente mais tarde.

União dos Blogueiros Evangélicos

União de Blogueiros Evangélicos

%d blogueiros gostam disto: